ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...







terça-feira, 25 de maio de 2021

Câmara de Vereadores de São João do Ivaí presta homenagem ao radialista Azulão



Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de São João do Ivaí, realizada ontem (24), os vereadores prestaram homenagem ao radialista Nelson Antônio Paulista, popular Azulão, que faleceu no dia 12 de abril, vítima de infarto.

A moção de aplausos foi proposta pelo presidente da Câmara, Alessandro Jubanski, recebendo apoio de todos os vereadores. Durante a sessão, que foi a primeira a ser transmitida pela internet, o presidente justificou que a homenagem se justifica pela relevância de caráter, honestidade e cidadania que tinha Azulão.

“Um companheiro que deixa um grande legado, que era um patrimônio da nossa cidade. Dedicou grande parte da sua vida a comunicação, sendo um nome reconhecido, pelo seu talento, sabedoria e humanidade. Era um bom conselheiro e atencioso, principalmente pelas causas sociais e os mais humildes”, disse Jubanski.



Os vereadores Olivia Fróes, Maicon da Acopar e Carrinho, também enalteceram a pessoa de Azulão, dizendo que ele deixa uma família linda e um exemplo de caráter para todos.

O jornalista Herithon Paulista, filho do homenageado, esteve na reunião e recebeu a homenagem póstuma, fazendo questão de agradecer todos os vereadores pela indicação. Ele enfatizou que seu pai era seu ídolo, que além da comunicação, dedicou sua vida por amor a São João do Ivaí, sonhando em ver a cidade se desenvolver através da geração de empregos.

“Meu pai cumpriu uma linda missa como comunicador e como cidadão. Agradeço a prefeita Carla Emerenciano e ao vice Danilo Parpinelli por terem acreditado em sua competência, lhe conferindo a nomeação de secretário municipal de Indústria e Comércio. Ele viveu muito feliz os últimos meses de sua vida, porque estava correndo atrás de emprego para o povo, buscando o que mais gostava, ajudar aquele que mais precisa. Agradeço a Câmara de Vereadores por essa honrosa homenagem, tendo a certeza de quão digno meu pai é desse momento, e falo isso não como filho, mas como um cidadão que admira outro cidadão. Tudo que meu pai deixou não foi dinheiro. Morreu pobre de recursos. Mas ele deixou exemplos, caráter e o legado de uma vida honesta. Não existe riqueza maior do que esta, e é assim que me espelho e também quero um dia partir e deixar de herança”, disse o jornalista.

BIOGRAFIA DE AZULÃO  


Nelson Antonio Paulista, conhecido popularmente como Azulão, nasceu em 09 de junho de 1954, no município de Bandeirantes, estado do Paraná. Caçula dos seis filhos de Vitor Olegário Paulista e Lídia Merlini Paulista, mudou-se muito cedo com a família para o município de São João do Ivaí, onde se estabeleceram na antiga Fazenda Bandeirantes. Estou até a quarta série, devido a necessidade de trabalhar muito cedo, dando início a carreira profissional aos 15 anos no setor varejista. Azulão veio a concluiu o segundo grau depois de adulto, cursando o supletivo. Apesar do pouco estudo, tinha uma sabedoria como poucos. Seu jeito comunicativo e alegre chamou a atenção na época de pessoas ligadas ao mundo do rádio, sendo que na década de 1970, foi convidado para trabalhar em rádio no município de Apucarana. Aos 23 anos, foi o primeiro locutor contratado para compor a equipe da Rádio Educadora de São João do Ivaí, que foi inaugurada em 1979, sendo uma das emissoras de maior audiência do norte do Paraná. A juventude atrelada a comunicação alegre e autêntica, fez com que Azulão se tornasse um mito da comunicação, recebendo mais de 2 mil cartas semanais, algo que foi evidenciado pela imprensa na época. Seus programas seguiam o estilo sertanejo, ficando eternizados na memória dos ouvintes os famosos “Sertanejo Classe A”, “Brasil Caboclo” e “Mutirão na Fazenda”. Cantores sertanejos de expressão nacional frequentavam os programas do comunicador, que também tinha veia artística para a música, sendo proprietário de banda show e compondo a dupla Azulão e Pinta Silva, fazendo show por toda a região, tendo como inspiração Tião Carreiro e Pardinho. No final da década de 1980, Azulão deixou a Rádio Educadora de São João do Ivaí, que na época pertencia ao ex-deputado federal, Odílio Balbinotti. Teve passagens nos anos seguintes pelas emissoras Rádio Ubá (Ivaiporã) e Rádio Jornal (Maringá). No início da década de 1990, se ausentou dos microfones, dedicando ao serviço público, exercendo a função de Assessor de Imprensa da Prefeitura de São João do Ivaí. Ainda naquela década, trabalhou na Câmara de Vereadores de São João do Ivaí e depois foi nomeado diretor da Agência do Trabalhador daquele município, alcançando grandes conquistas. Azulão retornou a Rádio Educadora no ano de 2005, permanecendo no ar até 2011, quando a emissora foi vendida para uma rede católica e passou por uma total reformulação em sua grade de programação. Naquele ano, o comunicador, acreditando em seu filho, que se formou em jornalismo, investiu na abertura do primeiro jornal impresso de São João do Ivaí, denominado Folha do Ivaí. Exerceu a função de diretor do semanário, que circulou por três anos em 10 municípios da região Vale do Ivaí. Após o fechamento do jornal, Azulão se dedicou apenas como servidor público da prefeitura de São João do Ivaí, continuando sua trajetória na Agência do Trabalhador. Em 2021, foi nomeado pela prefeita Carla Emerenciano como secretário de Indústria, Comércio e Trabalho, exercendo a função até o dia 12 de Abril, dia de seu falecimento. Azulão morreu de infarto fulminante. Era divorciado e deixou dois filhos, Herik e Herithon Paulista.       

 

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

LUNARDELLI

LUNARDELLI