ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...










quarta-feira, 25 de agosto de 2021

TSE cassa mandato do deputado federal Boca Aberta


Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira (24)  pela cassação do diploma do deputado federal Emerson Miguel Petriv, o Boca Aberta (PROS).

O londrinense eleito em 2018 era alvo de recursos interpostos separadamente pelo Ministério Público Eleitoral e pelos suplentes Osmar José Serraglio, Valdir Luiz Rossoni e Evandro Rogério Roman. 



O ministro do TSE, Luiz Salomão, relator da matéria no Tribunal, julgou procedentes os recursos que questionavam a expedição diploma de Boca Aberta e pediam a consequente diplomação do primeiro suplente da coligação. Votaram com o relator os ministros Mauro Campbell, Sergio Banhos, Carlos Horbach, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Roberto Barroso.

Embora seja possível recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso decidiu pela imediata “retotalização do votos, computados para legenda e dos votos nominais atribuídos ao réu e convocação do suplente”. Desta forma, Osmar Serraglio (PP) deve assumir o cargo a partir de hoje.  Valdir Rossoni (PSDB) era o primeiro suplente, mas  como assumiu a cadeira do deputado José Carlos Schiavinato (PP), que morreu em abril deste ano vítima de covid, a vaga passa a Serraglio.

Boca Aberta foi eleito como deputado federal com 90.158 votos em 7 de outubro de 2018 e assumiu em janeiro de 2019, mesmo com os vários recursos interpostos antes e depois do pleito. A ação pediu que os votos de Boca Aberta fossem mantidos para a coligação “Paraná Forte”.  

As ações tinham como base a cassação do mandato de vereador na Câmara Municipal de Londrina, em outubro de 2017, que o tornaria inelegível para o pleito. Na época, Boca Aberta foi  cassado por organizar uma vaquinha virtual para pagar uma multa eleitoral.

O deputado também é alvo de um pedido de cassação por quebra de decoro parlamentar na Câmara dos Deputados. Ontem, o deputado federal Alexandre Leite (DEM-SP) pediu pela cassação do mandato de Boca Aberta (PROS), no Conselho de Ética da Câmara, por conduta incompatível com o decoro.

Leite é relator do processo movido contra ele pelo Partido Progressista (PP) pela invasão de uma unidade de pronto-atendimento (UPA) em Jataizinho, em 2019.  (COM AGÊNCIA CÂMARA)

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO CANAL HP

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

GODOY MOREIRA

GODOY MOREIRA

LUNARDELLI

LUNARDELLI