ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...










quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Parada cardíaca em criança não teve relação com a vacina; entenda o caso


 

De acordo com o Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, a parada cardíaca em uma menina de 10 anos não teve qualquer relação com a aplicação do imunizante da Pfizer contra a Covid-19.


Uma investigação foi aberta logo após o ocorrido e hoje foi concluído que a menina tinha uma doença congênita rara que era desconhecida pelos pais e esta foi a causa do evento.

“O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde informa que concluiu nesta quinta-feira (20) a investigação que descartou o evento adverso pós-vacinação na criança de dez anos do município de Lençóis Paulista. Não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”, diz a nota do governo.



O Governo de São Paulo também disse em nota que “a análise realizada por mais de 10 especialistas apontou que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família, que desencadeou o quadro clínico”.

A análise dos especialistas se baseou em exames e nos dados do prontuário da paciente no hospital.

A menina foi hospitalizada na tarde da última quarta-feira (19), 12 horas após tomar a dose pediátrica da Pfizer. Ela foi internada em uma UTI de um hospital de Botucatu, onde permanece em observação, mas seu estado de saúde é estável.

A Secretaria de Estado da Saúde reforçou a importância da vacinação e reafirmou que todos os imunizantes que foram aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são seguros e eficazes. (Informações RIC Mais)

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO CANAL HP

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

GODOY MOREIRA

GODOY MOREIRA

LUNARDELLI

LUNARDELLI