ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...










sábado, 2 de julho de 2022

Idosa da região cai no golpe do bilhete duas vezes e perde R$ 120 mil


 O golpe é antigo, conhecido, já fez centenas de vítimas. Quem ainda não ouviu falar do golpe do bilhete premiado? Apesar da história amplamente divulgada, ainda tem gente que cai na armadilha, principalmente idosos, segundo a polícia. 


Esse ano, foram 19 registros deste tipo de golpe em Maringá. Os casos são semelhantes, mas um deles, chamou bastante a atenção na Delegacia de Estelionato, por um fato no mínimo inusitado: a vítima é reincidente. A idosa procurou a polícia em maio após cair no mesmo golpe duas vezes, em menos de 1 ano.

“Eu atendo muita gente, eu não lembrava dela. Ela veio registrar esse segundo boletim de ocorrências e disse: ‘é a segunda vez que eu caio’. Eu falei: ‘como assim?’ Essa senhorinha chamou bastante atenção. Eu acho que ela teve um prejuízo grande no primeiro golpe, e pensou: ‘desta vez vou me dar bem , vou compensar o outro prejuízo’. […] No golpe do bilhete, a vítima está sempre está tentando ter uma vantagem, querendo ser mais esperta que o golpista”, afirmou o delegado de Estelionato, Fernando Garbelini.



No segundo, aplicado em maio, a idosa, de 70 anos, conta que caminhava pela avenida São Paulo, em Maringá, quando foi abordada por uma moça que dizia estar perdida e com um bilhete premiado de R$ 2 milhões. De repente, se aproximou uma outra mulher, que ficou “sabendo da história” e disse que era perigoso ficar na rua com um prêmio tão valioso. As duas então chegam a ligar para um suposto número da Caixa, colocam o celular no viva voz. Do outro lado da linha, uma pessoa, que também faz parte da farsa, confirma o prêmio milionário.

A dona do bilhete, então, informou que não poderia receber o prêmio. É a deixa para a comparsa propor comprar o bilhete em parceria com a idosa. A vítima aceita a oferta, vai em casa, pega vários cartões e faz saques e empréstimos em dois bancos. No fim das contas, ela repassou R$ 15 mil para as golpistas, que inventam que precisam ir em um local antes de resgatar o prêmio, pedem para ela esperar, e simplesmente desaparecem.

8 meses antes, a idosa caiu na mesma conversa fiada

O modo de agir dos criminosos no primeiro golpe é semelhante. De acordo com a própria vítima, ela estava caminhando pela região central de Maringá, quando foi abordada por duas pessoas que também alegaram ter um bilhete premiado no valor de R$ 2 milhões. Eles levaram a idosa para dentro de um carro, percorreram várias ruas e avenidas, e a convenceram a comprar o bilhete.

A idosa aceitou, foi até a casa dela, pegou vários cartões e faz vários saques, que totalizaram R$ 104 mil, segundo a polícia. Dentro das agências, ela transferiu o dinheiro para a conta dos golpistas.

“O golpe do bilhete funciona como um teatro, é sempre uma pessoa simples, que veio de outra cidade, pedindo informação de endereço, e aborda a vítima. No meio da conversa, ela tira o bilhete do bolso e fala que é premiado. Normalmente, chega uma pessoa bem vestida, e atravessa a conversa, se oferecendo para ajudar. A dona do bilhete diz que não tem como receber, que não tem documento e por aí vai”, comentou o delegado.

O delegado afirmou, ainda, que já teve casos de vítimas que já perderam R$ 1 milhão no golpe do bilhete premiado em Maringá. Por isso, ele faz uma alerta para quem tem idosos em casa. ‘Quem tem pai e mãe idosos tem que conversar, falar que continua tendo esse tipo de golpe, orientar para não dar atenção para essas conversas fiadas na rua”.

Informações: GMC Online

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO CANAL HP

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

GODOY MOREIRA

GODOY MOREIRA

LUNARDELLI

LUNARDELLI