ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

ECONOMIA SEMPRE PERTO DE VOCÊ!

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...

CONSTRUIR OU REFORMAR? ESSE É O LUGAR...










quinta-feira, 28 de julho de 2022

Petrobras anuncia redução de R$ 0,15 no preço da gasolina


Nesta quinta-feira (28), a Petrobras anunciou uma nova redução no preço da gasolina. Desta vez o valor do combustível terá uma queda de 3,88% no valor de venda às distribuidoras, passando de R$ 3,86 para $R 3,71 - uma diminuição de R$ 0,15.

“Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,70 a cada litro vendido na bomba”, informou a companhia.

A Petrobras é responsável por uma parcela do valor do combustível, nesse caso por R$ 2,70, mas há outros fatores que interferem no preço final como: ICMS, impostos federais (que estão zerados), o custo do etanol e da revenda e distribuição.

A redução, segundo a Petrobras, “acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina, e é coerente com a prática de preços da estatal, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Após uma série de altas, em apenas duas semanas, esta é a segunda redução sobre o valor médio da gasolina anunciada pela Petrobras. O preço do combustível já havia diminuído um valor de R$ 0,20 no último dia 20 de julho.

Aprovada na quarta-feira (27), pelo Conselho de Administração da Petrobras, a Diretriz de Formação de Preços no Mercado Interno incorpora uma camada de supervisão da execução das políticas de preço, a partir do reporte trimestral da diretoria executiva. Assim, o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal atuarão junto à diretoria executiva para decidir os valores dos combustíveis.

“Os procedimentos relacionados à execução da política de preço, tais como a periodicidade dos ajustes dos preços dos produtos, os percentuais e valores de tais ajustes, a conveniência e oportunidade em relação à decisão dos ajustes dos preços permanecem sob a competência da diretoria executiva”, esclareceu a Petrobras, em nota.

“A referida aprovação não implica mudança nas atuais políticas de preço no mercado interno, alinhadas aos preços internacionais, e tampouco no Estatuto Social da companhia”, acrescentou.


Fonte: Informações do Metrópoles.


 

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO CANAL HP

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO JOÃO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

SÃO PEDRO DO IVAÍ

GODOY MOREIRA

GODOY MOREIRA

LUNARDELLI

LUNARDELLI